AO (RE) ENCONTRO DAS ALMAS SELVAGENS E LIVRES
Quarta-feira, 18 de Maio de 2005
Quero que voltes Marinheiro...

wish.jpg

 

Marinheiro, Marinheiro

Marinheiro de amargura

Por tua causa, Marinheiro

Vou baixar à sepultura...

As ondas batiam

E na areia rolavam

Lá se foi o Marinheiro que eu tanto amava...

O amor de Marinheiro

É amor de meia hora

O navio levanta ferro Marinheiro vai embora...

As ondas batiam.

 

In pp. 12 de " O meu pé de Laranja Lima ", de José Mauro de Vasconcelos



publicado por marisa.moreno às 21:38
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De bibila1 a 19 de Maio de 2005 às 16:59
Meu Pé de LAranja Lima...Lindooooooooooo...há tanto tempo que nãia estas linhas...Lias em tempos idos....Obrigada por este breve regresso à infância!


De !@|g|@! a 19 de Maio de 2005 às 16:44
vamos ver se é desta... apos n tempo do qual ja perdi as ideias que queria partilhar. aqui vai só uma força.


Comentar post

SUPER BLOG AWARDS
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Lobos, Bruxas e Lua Cheia...

Se me morres.

Vinho e comprimidos... (A...

...

Collapsing...

De novo...

Meu.

And the end is near.

Morno...

Big.

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

mais sobre mim
BLOG ANTIGO
DESDE 15 / 05 / 2008
favoritos

Redoma Transparente

subscrever feeds
blogs SAPO