AO (RE) ENCONTRO DAS ALMAS SELVAGENS E LIVRES
Sexta-feira, 26 de Agosto de 2005
Lembra-te...

100_0171.JPG Lembra-te de mim como eu era... Não me voltarás a ver por terra... Sabes bem que este brilho meu nunca foi para te ofuscar. Sabes bem que foi este brilho meu que te conseguiu cegar... Lembra-te de mim assim como eu era... Para não cegares de novo, E me amar.



publicado por marisa.moreno às 02:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 24 de Agosto de 2005
Sem ti...

Imagem1.jpg Sem ti não estou...Contigo não posso estar...Então dou comigo cansada...Cansada de não te querer...Cansada de não te ter... Só quero a noite... O dia acordada e com ele a canseira... Quero lá saber se desfaleço... Já não te pergunto mais se o mereço... Não me importa a dor... Não me importa a desilusão... Só me importa o Amor... Mesmo que chegue sempre à mesma conclusão... Estou farta de mim... Tenho que rapidamente me reencontrar... Quero lá saber se pensas assim... Tudo em ti foi ilusão... Não te quero mais amar... Estou assim, sem ti, cansada... Estou assim, sem mim, perdida... Estou perdida, assim, sem ti... Estou a um passo de me reencontrar... Em mim, sem te querer para nada...já descansada...



publicado por marisa.moreno às 22:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 22 de Agosto de 2005
Supostamente...
S_PEDRO_D_MOEL_.jpg


Supostamente não era suposto magoar-me.
Supostamente não era suposto vingar-me.

O meu amor cresce com esta minha vontade.
Esta vontade de te fazer cair na mesma humilhação.

E com esta vontade cresce também o poder da razão.
De saber que perdi...perdi e é esta a verdade.

Quem ocupa agora o lugar que vagaste?
Como ocupo agora o vazio que deixaste?

Puta de cabeça que não controlo...
Raiva que não entendo por quem nem porquê...

E agora que faço sem ti?
Sobreviver com a culpa de ter falhado?

Não posso...não quero...
Não vou...


publicado por marisa.moreno às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 18 de Agosto de 2005
Olhos.

COSTA.LAVOS_.jpg É irónico como a dor me traz tantas alegrias, É ridiculo que só o sofrimento me permita escrever. É irónico o quanto te posso querer, É ridiculo o meu sorriso enquanto mentias. É irónico que abrir os olhos me traga dor, É ridiculo ter os olhos fechados e a mente aberta. É irónico não haver sofrimento sem Amor, É ridiculo deixar doer o coração que aperta. É irónico e ridiculo, Querer-te para sempre no nunca mais. É irónico e ridiculo, Desejar-te para sempre onde não vais. É humilhante por minha opção, É cortante dizer-te que não. Mas, amor... Apesar de Anjo Caído... Vejo-te agora onde te queria deixar... Naquele buraco onde te encontrei, E de onde nunca te vais levantar. Amo-te amor...para sempre, Não sei onde, nem quando, nem porquê... Mas com toda a certeza... Amo-te no nunca mais. ( Parem de ser cegos e deixem a mente fluir...mesmo que a cegueira seja provisória ou por opção... como a minha...agora de olhos bem abertos...para ver! )



publicado por marisa.moreno às 21:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 16 de Agosto de 2005
Amo-te.

bedbuddies_1.jpg Amo-te e ponto final. Apetece-me amar-te... Ontem, hoje e amanhã. E se me deixar enlouquecer por ti... É porque te quero... E se me deixar odiar-te... É porque não me queres... E se mais não me quiseres... Outro amor maior hei-de ter... Por outro alguém que fez por me merecer... Mas por enquanto... Enquanto tal não acontecer... Quero, apetece-me e vou deixar-me envolver. Vou fazer tudo, tudo, Para loucamente te amar, Como te amei... Ontem, hoje e amanhã. Amo-te...agora...e ponto final.



publicado por marisa.moreno às 22:41
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 9 de Agosto de 2005
Deixa-me rir...

fortunex.jpg Não preciso saber cantar Fado... Ou de bolas de Cristal, Para saber teu destino... Não preciso ler tuas mãos, Ou as cartas que baralhas, Para saber tua Fortuna... Condenado estás... Luz não queres ver... Em nada acreditas... Muito menos em ti... Cada vez que te tiro a runa, Cada vez que te leio a sina... É únicamente para te fazer ver, Aquilo que já até sabes que nunca, Nunca irás ter... " Deixa-me rir...essa estória não é tua! " - Jorge Palma



publicado por marisa.moreno às 02:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

SUPER BLOG AWARDS
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Lobos, Bruxas e Lua Cheia...

Se me morres.

Vinho e comprimidos... (A...

...

Collapsing...

De novo...

Meu.

And the end is near.

Morno...

Big.

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

mais sobre mim
BLOG ANTIGO
DESDE 15 / 05 / 2008
favoritos

Redoma Transparente

subscrever feeds
blogs SAPO