AO (RE) ENCONTRO DAS ALMAS SELVAGENS E LIVRES
Sábado, 30 de Julho de 2005
O Narciso Ferido e a Tulipa Selvagem.

O narciso e a tulipa.JPG A Túlipa Selvagem, que só por ser uma túlipa, pensa ser perfeita e é daquelas que nem se chateia muito a ter que provar seja a quem fôr se o é ou não...até porque ela tem a certeza absoluta que o é...e que quem isso não vê...só pode ser flor de estufa. Na sua falsa simpatia daqueles dias em que acorda bem humorada, olha um dia o Narciso, daqueles que nunca lhe interessaram nem para meter uma comum conversa... Daqueles que ela considerava não poder ter um diálogo profundo...daqueles que ela convictamente assegurava que não entenderiam nunca a sua rebeldia e a confundiriam com intenções de senso comum, isto se sequer entendessem as palavras de doze tostões que ela usava... E sabendo isto, que afinal até é o que todos pensam, "desceu" do seu pedestal, como se lhe estivesse a oferecer o prazer da sua voz e companhia e aborda-o com toda a sua razão...interrogando-o em tom irónico... " Se te amas tanto, Narciso, porque estás tão triste? " O Narciso, que por ser Narciso, ama a sua futilidade de se ver perfeito, e mais que isso, é um perfeccionista..e quem não fôr como ele nem lhe interessa conhecer... Retórica e indiferentemente, porque concerteza também acordou num dia positivo, considera que lhe deve responder...E sem nada revelar de si...nunca...sem desviar o olhar do ponto fixo da parede...diz... "E tu, Túlipa, se és tão bela como dizem, porque estás só? " A Túlipa, porque é selvagem, atira-lhe as palavras em catadupa Porque só assim sabe reagir a quem não lhe diz o que quer ouvir... "Pelo menos, Narciso, eu sou feliz...e estou só por opção...talvez seja bela como dizem...mas não passo todo o tempo ao espelho a ver se o sou ou não... e depois, a tua triteza vê-se nos teus olhos...e depois olhei-te a alma...e depois, se me respondes...mesmo nessa calma agressiva...é porque me viste...talvez tenhas visto em mim essa beleza que estás habituado a pensar que só tu tens..." O Narciso na sua serenidade de falsa e fútil perfeição, olha-a...só para a agradar e não ter mais que a ouvir...sorri amareladamente e responde... " Sim, és bela...mas não tanto como eu, e em ti nada invejo. A minha tristeza é a minha mais valia, se não o fosse nem sequer te atreverias a aproximar de mim, estou errado?



publicado por marisa.moreno às 03:26
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Quinta-feira, 28 de Julho de 2005
Contradição...

Nacked.jpg Nem sei se quero, Sei que não devo. Dualmente procuro a intimidade, Entre o racional e o instinto. Nem sei se deva, Mas sei que quero. Sempre é até à morte, Nunca é a minha morte. Não quero para sempre, Mas quero para sempre ter. Não desejo por minha alma, Mas meu corpo arde... Quero dizer NÃO! Digo, mas minha boca fala pela mão. E o que esta escreve, não é o que a outra diz. Se não arrisco, não sei o que perco. Se arrisco concerteza perderei. Raios partam esta contradição, Em que meu corpo pede sim, E minha cabeça diz não...



publicado por marisa.moreno às 20:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Está bem...

nao vas.jpg Vai então, Não te quero mais encontrar. Vai então, Desta vez desaparecer. Vai então, Para onde não te obriguem a amar. Vai então, Para onde de mim te podes proteger. Chora então, Deixa essas lágimas no chão se perder. Chora então, Deixa esse coração tarde ver. Fala-me agora tarde de verdade. Fala-me agora daquilo que tua alma sabe. Fecha os olhos em paz e dorme. Como todo o Mundo faz...enquanto morre. Quero assim teu sangue quente sentir. Quero assim jubilosamente partir. Não sou de ninguém e ninguém sou... Não sei ao certo...a alguém pertenço? Se ao menos pudesse eu... Matar cada um daqueles que me morreu. Se ao menos pudesse eu... Ressuscitar quem me matou. Está bem então...ficamos assim.



publicado por marisa.moreno às 02:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Julho de 2005
Promessas...

coimbra.jpg Nunca te deveria deixado ir. Sempre contigo teria de partir. Nunca te queria perdoar. Sempre te continuarei a amar. Nunca te esqueças onde pertencem teus pés. Sempre te recordarei de quem és. Nunca te deites a perder. Sempre te acharei para te devolver. Encontra a tua alma e saberás o caminho a percorrer. Essa luz que te segue está aí para te proteger.



publicado por marisa.moreno às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Terça-feira, 19 de Julho de 2005
Distraída...

distraida.jpg Ando distraída, Quase alheada. Olho o mar, Olho o Rio, Olho as pessoas, Olho os bichos, Olho e parecem não me dizer nada. Sinto que o mundo pode cair à minha volta, Sinto que nem sequer me importo... Sei que é egoísmo, Sei que tenho que me voltar a ligar... Sei...mas não me apetece. Estou adormecida em corpo, Com a alma cansada de correr. Estou dorida de pancada, Mas nem sinto a dor. Tenho a alma a sangrar... E eu deixo escorrer o sangue para o chão, Sem sequer me importar. (O meu sangue não se vê...) Não faz mal, Já não faz mal, Já não doi, Já não quero saber... Só quero manter este mórbido prazer, De olhar a indiferença dos outros também. De olhar os bichos, De sentir o vento na cara, De esperar pelas gotas de chuva, De ver esse vazio... Que tolda o olhar dos homens. Já não é por mim que sofro, Já nem sofro, Só quero estar aqui a olhar... O verdadeiro vazio do horizonte. Tudo e todos à volta que me deixem, Com a certeza que volto, Porque por vocês vivo. (É só um momento a sós...)

Ao meu pai.



publicado por marisa.moreno às 01:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Quinta-feira, 14 de Julho de 2005
Sentidos no total...

touch.jpg Julgava-me protegida de ti, Aqui na minha redoma. Julgava-me intocável, Dentro da minha redoma. Chegaste, Não a quebraste. Estavas dentro de uma igual. Foi dificil deixar-me tocar por ti, Tinha medo de a quebrar, E que com ela se quebrasse... A minha Alma. Só depois percebi... Se estavas dentro de uma igual... Também tinhas medo que ela se quebrasse, E com ela... A tua Alma. Julgavas-te protegido de mim, Aí na tua redoma. Julgavas-te intocável, Dentro da tua redoma. Só depois percebes-te... Se eu estava dentro de uma igual... Também tinha medo que ela se quebrasse, E com ela... A minha Alma. Foi dificil deixares que te tocasse, Tinhas medo que a tua redoma quebrasse, E com ela, A tua Alma. Cheguei, Não a quebrei, Estava dentro de uma igual... Percebemos agora, Que é possivel... Manter as nossas redomas livres... Sem as quebrar... Podendo sempre um ao outro, Até dentro delas... Nos tocar.



publicado por marisa.moreno às 01:56
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Quarta-feira, 13 de Julho de 2005
Sentidos Reais...
senses.jpg


"The capacity to see, hear, smell and taste the wonders of the world around us once allowed us to survive." in uma qualquer revista de Medicina...

Pois,
Estou a ouvir e não me apetece,
Estou a ver e nem acredito,
Tacteio e não sinto,
Degusto e a nada me sabe,
E o que cheiro, cheira mal...

Mas afinal...
Afinal por quem me tomas tu?

Mais do que tais sentidos...
São estes que te vou dizer...

O valor da Justiça.
O poder da Verdade.
A capacidade de Confiar.
Saber amar e ser amado.

E SENTIR...
Sentir com o coração e com a alma!
Saber quando devemos e não devemos.

Perceber que um dia,
Um dia,
Nos cairá em cima esse mal que fazemos...!

Saber que num segundo tudo podemos deixar de ter!
E que por isso,
Apenas por isso,
O racional deve ser deitado a perder...

É tempo de aprender,
Que é com o coração que amamos,
Porque é com o coração que aprendemos o que é DOER...

Por isto,
Pelos meus sentidos,
Pela minha razão,
Pela minha alma,
Pelo meu coração,
Interioriza...

Só me terás para ti...
Quando pensares também com estes sentidos reais...
Porque só esses te darão o poder de chegar perto...

Perto do que por mim te fez apaixonar...
O instinto!

The CAT


publicado por marisa.moreno às 00:20
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Terça-feira, 12 de Julho de 2005
Sentidos...
Bomba relogio.gif


Falar de sentimentos...
Deixar-me sentir...
Deixar-te tocar-me a alma...
Sabia que era uma bomba relógio.

Falar em prolongamentos...
Deixar-me ir...
Deixar-te mentir com essa calma...
Sabia que era uma bomba relógio.

Falar em ressentimentos...
Deixar-me amar...
Deixar-te bater com essa palma...
Sabia que era uma bomba relógio.

Eu sabia que tu e eu,
Eramos uma bomba relógio,
Sabia que estavamos prontos a explodir...
Sabia que um de nós acabaria por desistir...
Sabia que nenhum poderia admitir o que perdeu...
( Desta vez fui eu )

Marisa
Nota:
Que se f... as boas maneiras...
Não me fales de amor...
P... que pariu isto tudo...

Isto sim...são sentidos...


publicado por marisa.moreno às 21:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 11 de Julho de 2005
Possibilidade...

deuses.jpg Possibilidade de plenitude... Possibilidade de cumplicidade... Possibilidade de falência... Possibilidade de impossibilidade... Possibilidade de existência... Possibilidade... Da possibilidade... De os sonhos se tornarem realidade... É só uma possibilidade... E enquanto não temos a certeza para que lado pode pender... É uma possibilidade...de felicidade...



publicado por marisa.moreno às 01:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sexta-feira, 8 de Julho de 2005
Perto assim...

must be love.jpg Perto assim... Perto assim, Como se já te amasse... E tu a mim... Perto assim sem mais ninguém... Como se te quisesse para sempre... E tu a mim também... Perto assim que me aconchega... Contando horas e minutos... Do tempo que parece que nunca mais chega... Perto assim sem medo... Mesmo que desapareças, Por entre aquele arvoredo... Vamos continuar perto assim? Perto assim!! Eu com falta de ti e tu com falta de mim... Perto assim... Assim perto...



publicado por marisa.moreno às 02:08
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

SUPER BLOG AWARDS
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Lobos, Bruxas e Lua Cheia...

Se me morres.

Vinho e comprimidos... (A...

...

Collapsing...

De novo...

Meu.

And the end is near.

Morno...

Big.

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

mais sobre mim
BLOG ANTIGO
DESDE 15 / 05 / 2008
favoritos

Redoma Transparente

subscrever feeds
blogs SAPO