AO (RE) ENCONTRO DAS ALMAS SELVAGENS E LIVRES
Quarta-feira, 29 de Junho de 2005
Quieta...

mais.jpg Quero estar assim, quietinha e só... Em silêncio e sem palavras... Não me apetece sequer ouvir a minha voz, Nem sequer o bater das tuas asas. O amor nem tudo resolve... A falta dele não é a justificação para tudo. Mas é o amor culpado do meu querer... Quero, por isso estar assim... Quietinha e só. Quero estar quietinha a sentir, O bater do meu próprio coração, Cada compasso musical, Cada pulsar da minha alma. Não quero saber se é egoísmo. Não me interessa o que me dizem. Não quero saber nem me importa, O que se passa à minha volta... Porque comigo, quietinha e só, quero estar... Quero estar assim, quietinha e só... A ouvir as teclas do meu piano. Quero estar quietinha e só... Um pouco de sol sentir... As timidas gotas de chuva que teimam em não cair, (Como minhas lágrimas que não deixo sair.) Deixa-me estar sozinha e quieta Como no dia em que me encontras-te, Não sei qual de vocês foi... ( Se fui eu que deixei...) Mas um de vós me tornou assim. Quero, por isso, estar assim... Quietinha e só... Adormecida em meu querer... Embalada pelo meu sonhar... Quietinha e só... Onde ninguém me pode magoar, E onde alguém me virá amar.



publicado por marisa.moreno às 00:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Domingo, 26 de Junho de 2005
Desapareci...

xau.jpg É agora tempo de subir a ladeira e chegar ao topo, Não posso nem quero mais prender-me ao teu "amor". Acredito que de mim terás saudades, Acredito que me quisesses perto. Mas não posso... Não posso mais deixar-me estar, Não posso mais lutar para te amar. Na minha vida e no meu mundo tudo é mais simples. Na minha vida e no meu mundo só há lugar para um Amor. Não sei viver com o talvez... Não quero viver esperando tuas vontades. Não te quero só nos dias que tens saudades... Não fico à tua espera quando nem me vês. Conseguiste no teu jogo perder, Incrivel como perdes se o jogo é teu... Já não tenho paciência para esse estranho amor, E assim todo o meu sentimento por ti esmoreceu. Desapareci...( nunca fugi...)



publicado por marisa.moreno às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Junho de 2005
Espera...

lua.jpg Sei que me esperas aí fora... Sei pela dor do meu coração, Da minha alma, Do meu corpo E até dos meus olhos. Por ora...já vou...espera... Esperas que eu saia porque sabes, Sabes que aí fora me queres, E como fechada estou, Tornas impossível e dolorosa estas quatro paredes. Por ora...já vou...espera... Esse poder que te julgas sobre mim, Um dia sob o meu controle estará, Veremos, então, quem se esconde na escuridão. Veremos, então, se estamos de igual para igual, Veremos, então, se é um jogo se uma luta. Por ora...já vou...espera... Sei que nunca terei o teu poder, Sei que a Lua não posso ser, Mas sei que com tua ajuda posso vencer. Por ora...já vou...espera...



publicado por marisa.moreno às 23:03
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Junho de 2005
Calma...

Red-Serenity.jpg Quero saborear tudo muito devagar... Quero cuidar de cada toque, cada sussuro, cada olhar. Quero calmamente sentir teu cheiro, Quero serenamente deitar-me em teus braços. Quero em paz comigo estar, Quero que em paz estejas comigo. Quero tocar-te a alma ao de leve, E senti-la pacifica e serena. Quero que me olhes nos olhos e vejas... Vejas o que sempre esteve à vista, Mas que ninguém viu... Quero serena e em paz dizer-te, Tem calma... Vamos devagar e com muita, muita calma...



publicado por marisa.moreno às 13:52
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Terça-feira, 21 de Junho de 2005
Não fujas...

dream.jpg Não fujas daquilo que se pode tornar o teu sonho, O que não sou agora, posso ainda vir a ser. Não rejeites o que ainda não conheces... Não me aceites sem me conhecer... Sabes aquela serenidade que sempre desejaste? Eu tenho. Sabes aquela paz que nunca encontraste? Eu dou-te. Sabes aquilo que nunca tiveste? Está comigo. O que quero de ti? Que me ensines a dar-te tudo isto que é meu... Para ser teu também... Não fujas do que é tão evidente, Não receies quem não te mente, Não te afastes sem saberes se queres... Se te assusto é sem querer... Velhos hábitos às vezes custam a perder... Deixa-me...suavemente...ternamente... (e saudavelmente) Apaixonar-me por ti...



publicado por marisa.moreno às 03:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Sábado, 18 de Junho de 2005
Decidi...

Full-Moon-Rising.jpg Decidi com o nascer desta nova Lua... Que vou levantar-me também, Tão Verdadeira e Misteriosa como ela. Deixar de abrir a minha alma Como se de um livro se tratasse, E não mais permitir notas de rodapé. Magoaram-me todos vós, Rasgaram-me, Quebraram-me, E partiram para não mais voltar, Peço à Lua uma luz! Lua que nasces agora de novo, Permite-me ver o caminho, Nesta escuridão sem fim. Não estou triste nem só, Não estou rancorosa ou com dó, Só quero ver o que nunca vi... A Verdade nos olhos de alguém, O Respeito dos poucos que me tiveram. E se algo em mim tem que mudar, Não é a minha essência ou minha alma... Mas sim a forma como os outros a vêm... E para isso tenho que nascer contigo, Para ser como tu... Lua, Bela e Misteriosa, Que tudo vê e tudo sabe... Mas sempre, sempre, Silenciosa.

 ( Fartei-me de abrir caminhos para cegos sem bengala...fartei-me de ser bengala de cegos...Recuso-me a ser um bibelô...não quero mais pertencer a nenhuma prateleira...a apanhar pó e a ser mostrada como uma peça de arte quando dela se lembram...Não quero ser uma folha de arvore no Outono...Não mais serei apenas o que pretendem de mim...aqui descobri muito do que sou...porque aqui posso ser quem quiser...Não mais deixarei que me desfolhem como a um livro em folhas soltas...onde cada um que passa deixa mais um escrito...Quero e serei apenas eu...e se o meu eu não te agrada...também não tens que te tentar explicar...simplesmente sai da minha vida e deixa-me em paz... Estou farta de ser apenas o que querem de mim...e decidi que não me enfiarei em mais nenhuma redoma só para ser perfeita como queres...como todos vocês quiseram...e quando a parti em cacos...fugiram...fujam então...mas não voltem atrás à espera de encontrar a mesma pessoa...)



publicado por marisa.moreno às 21:49
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Tu...sempre tu...para sempre tu...

nude.jpg É esta certeza... Que para além de ti, Não amarei mais ninguém. É o silêncio que me lembra de ti. É um som, uma cor, Uma música, uma palavra. Certeza assim que me faz doer. Doer em mim, doer em ti, doer. Esta certeza assim, Que mais não amarei, Que tudo tentarei para te esquecer, Para te perdoar, Para deixar de te amar. De tudo de tão mau, Deste-me tudo de tão bom. Tudo o que, Nessa autêntica essência, Existe em ti. Já não me pergunto porquê, Porque não mereci... Só evito falar disso. Perdi-te, Mas também nunca te tive. Amo-te e amar-te-ei, Sempre, Para sempre tu. ( Já fui tua...já não sou mais...não voltarei a ser... não quero mais ser!!)



publicado por marisa.moreno às 00:32
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Junho de 2005
Hoje...

nacked-woman.jpg

 

Não sei quem és...

Nem onde te encontrar...

Mas sei que te ouço por mim chamar...

 

Serás tu quem vou querer para o resto da minha vida?

Serás tu que me vais salvar de mim própria?

Serás tu?

Onde estás?

Vens em minha direcção?

Ou andas a fugir de mim?

Já te conheço? Não te vejo?

 

Não sei quem és...

Ou não te quero ver...

Mas todos os dia te espero...

 

Todos os dias te ouço...

Todos os dias te sinto o cheiro e me arrepio...

Todos os dias me preparo para ti...

Mesmo sabendo que não é ainda a hora da tua chegada...

Porque sei que só chegarás quando me vires preparada.

 

Todos os dias aguardo e me guardo...

Deixando meus sentimentos só para ti...

Treinando o meu corpo noutros corpos...

Para o teu regresso...

Para a tua volta aos meus braços...

Para recordar o que sempre tivemos,

E que teremos em todas as nossa vidas...

 

Ainda não sei quem és...

Ou talvez não te veja...

Mas sinto que aí estás...

 

E nestas noites quentes de Verão cheiro o teu calor perto...

E nestas noites de Verão sinto teus olhos a penetrarem-me...

E nestas noites...todas as noites...sinto a falta do teu corpo junto ao meu...

 

É nestas noites que não desisto...

E nestas noites melhor me preparo...

Para a tua chegada Amor,

Para o teu regresso a meus braços...

 

Não sei quem és,

Nem onde te encontrar,

Mas ouço meu nome nos teus lábios...a sussurrar...

 

( Ao homem que aí vem a chegar...aquele que entende mulheres como Florbela Espanca e Margueritte Duras...porque as amou. Amou mulheres impossíveis de se amar...)



publicado por marisa.moreno às 01:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Junho de 2005
Outra vez...

mais uma vez.jpg

 

Pois, Só faltavas tu nesta festa,

Só faltava a dor das tuas costas na minha cara!

Só faltavas tu a querer prometer o que ninguém me pode dar...

Só faltava eu acreditar mais esta vez!

 

Venham, venham todos comigo festejar...

Venham, venham todos o meu azar comemorar...

 

Este Amor que tenho é muito,

Mas a ninguém é dirigido!

E por isso é confundido,

Com um amor maior do que podem suportar!

 

Espero pelo dia e pelo alguém que o entenda e o queira,

Que perto de mim chegue e diga:

" Dá-me esse teu grande amor e em troca te darei o meu..."

 

Era só isso...mais nada...e lá volto eu à guerra outra vez...

Prefiro lutar do que jogar...porque jogar dessa forma...é enganar...

 

( Aos desistentes... assumam o que realmente querem... talvez assim deixem de ser enganados e já não precisem de enganar... )



publicado por marisa.moreno às 11:34
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Junho de 2005
Medo...

afogar.jpg

 

Desconfio que me estou a afogar...

Desconfio que me vais fugir...

Desconfio que te deixe ir...

Desconfio que não te possa segurar...

 

Amaldiçou-o agora o que passou...

Quando ainda não fazias parte do meu passado...

 

Amaldicou-o agora quem me amaldiçoou...

Por não me deixar estar a teu lado...

 

De tanto aqui escrevi,

De tanto me pensei libertada...

Mas de cada vez que me olhas assim,

Me vejo afogada...

 

E o pânico de que não voltes?

E o medo que não me queiras?

 

Sei que amanhâ já não me verás com os mesmos olhos...

Sei que amanhâ terás partido,

E eu nada farei para ír atrás...

 

Doeu já tudo hoje...não mais doerá...

Afoguei-me sozinha nesta água podre...

Aí terei que ficar...

Se calhar onde pertenço...

De onde ninguém me conseguirá salvar.

 

(Será pedir muito que apenas me ames?)



publicado por marisa.moreno às 02:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

SUPER BLOG AWARDS
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Lobos, Bruxas e Lua Cheia...

Se me morres.

Vinho e comprimidos... (A...

...

Collapsing...

De novo...

Meu.

And the end is near.

Morno...

Big.

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

mais sobre mim
BLOG ANTIGO
DESDE 15 / 05 / 2008
favoritos

Redoma Transparente

subscrever feeds
blogs SAPO