AO (RE) ENCONTRO DAS ALMAS SELVAGENS E LIVRES
Quinta-feira, 14 de Julho de 2005
Sentidos no total...

touch.jpg Julgava-me protegida de ti, Aqui na minha redoma. Julgava-me intocável, Dentro da minha redoma. Chegaste, Não a quebraste. Estavas dentro de uma igual. Foi dificil deixar-me tocar por ti, Tinha medo de a quebrar, E que com ela se quebrasse... A minha Alma. Só depois percebi... Se estavas dentro de uma igual... Também tinhas medo que ela se quebrasse, E com ela... A tua Alma. Julgavas-te protegido de mim, Aí na tua redoma. Julgavas-te intocável, Dentro da tua redoma. Só depois percebes-te... Se eu estava dentro de uma igual... Também tinha medo que ela se quebrasse, E com ela... A minha Alma. Foi dificil deixares que te tocasse, Tinhas medo que a tua redoma quebrasse, E com ela, A tua Alma. Cheguei, Não a quebrei, Estava dentro de uma igual... Percebemos agora, Que é possivel... Manter as nossas redomas livres... Sem as quebrar... Podendo sempre um ao outro, Até dentro delas... Nos tocar.



publicado por marisa.moreno às 01:56
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De Perfect Woman a 18 de Julho de 2005 às 22:38
Por muito "abertos" que sejamos, acho que realmente tens razão... Existe sempre "aquela" partezinha que gostamos de proteger. Beijos, gostei imenso.


De Passo a 18 de Julho de 2005 às 09:46
as almas podem-se tocar sem partirem as redomas :) ta lindo :) beijo


De ameanatureza a 16 de Julho de 2005 às 23:56
Impecável este teu poema. Feito com precisão desde a imagem até o ponto final. Minha redoma é um murro intransponível a tua é menos abstrata portanto mais segura. Parabéns...


De Me a 16 de Julho de 2005 às 08:33
Mais cedo ou mais tarde vão partir, mas este tempo de incerteza insegurança e inquietude, é doce, é amargo, é inconstante, como a vida...Um beijo.Mãe /
http://trabalhosdobrados.blogs.sapo.pt/


De tempus a 15 de Julho de 2005 às 19:38
Será que não é o tentar tirar uma pessoa de dentro da sua redoma, ou alguém tentar tirar-nos de dentro da nossa, um dos factores que nos fazem sentir vivos e a extravasar energia por todos os nosso poros? Será?


De mocho a 15 de Julho de 2005 às 03:03
Pois é, querida amiga, as defesas tem que estar sempre levantadas e a nossa redoma intacta para nos mantermos saudávelmente equilibradas espiritual e mentalmente. Podemos amar, conservando a nossa própria identidade, né? E nunca nos expormos demasiado senão acusamos o que temos de melhor: a nossa vulnerabilidade e sensibilidade. Tu sabes...


Comentar post

SUPER BLOG AWARDS
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Lobos, Bruxas e Lua Cheia...

Se me morres.

Vinho e comprimidos... (A...

...

Collapsing...

De novo...

Meu.

And the end is near.

Morno...

Big.

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Dezembro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

mais sobre mim
BLOG ANTIGO
DESDE 15 / 05 / 2008
favoritos

Redoma Transparente

subscrever feeds
blogs SAPO